Posts de Luísa

“Cavando a nossa mina noite e dia sem parar”

Em 27.03.2015   Arquivado em Pensamentos

Olá! Vim aqui deixar uma rápida reflexão.

“A nossa enxada e a nossa pá nós usamos pra cavar! Cavando a nossa mina noite e dia sem parar. Não vamos ficar ricos não, nós nunca temos essa missão… de cavar… cavar, de cavar, de cavar….. é nossa distração! Cavando a nossa mina noite e dia sem parar, brilhantes e outras pedras poderemos encontrar. Se demos sorte vai haver um milhão de pedras pra escolher e com tanta pedra pra escolher, o que é que se vai fazer?”

Será que as pessoas percebem o quão problemático isso pode ser? A imagem de sete homens trabalhando “noite e dia sem parar” numa mina e extremamente felizes (afinal, eles extraem brilhantes por “distração”) cada vez que encontram uma pedra é completamente ilusória. No mundo real, sabemos que o trabalho em minas chega a ser degradante. E no caso de extração de pedras o lucro não é para o mineiro e sim para a mineradora.

Somos ensinados desde pequenos como agir perante ao trabalho. Acordar feliz, trabalhar feliz, ganhar dinheiro e ainda assim viver miseravelmente, porém, feliz.

E a pergunta que fica é: quais são os reais interesses por trás da nada inocente história dos sete anões? Pense sobre isso ;)

Sobre a Branca de Neve: ainda há muito o que problematizar, mas deixa pra próxima!

Deixo pra você a maravilhosa versão do Molejão porque sim ♥

Meme: 10 músicas que eu gostaria de ter gravado/regravado

Em 06.03.2015   Arquivado em Rotaroots

Eu amo música! Isso não significa que eu saiba canta-las.

amo música. canto mal.

Mas, em um mundo paralelo, eu saio por aí sapucando com a minha voz que faz taças de champagne quebrarem. E essas são as músicas que eu gostaria (mas não poderia) cantar:

10ª: From Yesterday – 30 seconds to Mars

Experimenta gritar cantar esse refrão. Conseguiu? Não né. Se nem o próprio Jared Leto consegue ao vivo, quem dirá eu (com a minha voz de taquara rachada).

9ª: Contando Estrelas -Diogo Nogueira

Música difícil. Ouço, ouço, ouço e não consigo nem decorar.

8ª: Iris – Goo Goo Dolls

Uma das mais regravadas; não poderia deixar de estar aqui!

7ª: Flawless – Beyoncé

Da proprietária do mundo, eu adoraria cantar essa música linda de empoderamento!

6ª: September – Daughtry

Uma das minhas músicas preferidas ♥

5ª: Not a Bad Thing – Justin Timberlake

Justney assumida, acredito que todas as músicas do Justin são feitas pra Britoca

4ª: Marilyn Monroe – Nicki Minaj

Muito amor pela Marilyn e por essa música

3ª: Sirens – Pearl Jam

Perfeição musical.

2ª: Never Gonna Leave This Bed – Maroon 5

Quero feat com Adam Levine

1ª: Dedicated – Mariah Carey

Foi difícil escolher uma música só da minha rainha mor! Sendo assim, escolhi uma música que provavelmente não vai virar single, do flop Elusive Chanteuse ♥

BÔNUS

Impossível deixar de fora o sucesso dos karaokes

COMO UMA DEEEEEEEEEEEUSAAAAAAAAAAAAAAAA

Espero que tenha gostado! Fiz uma playlist desse meme no Spotify :)

 

Esse meme foi uma sugestão do Rotaroots. Clique e conheça o projeto!

 

Ansiedades e certezas incertas

Em 03.03.2015   Arquivado em Pensamentos

Em 2010, com 14 anos, na oitava série (nono ano), eu já sabia exatamente o que iria cursar na faculdade dali 3 anos: comunicação e multimeios. Aliás, eu já tinha planejado a minha vida por pelo menos uns 20 anos. Meu plano era o seguinte: continuar na mesma escola, fazer a melhor viagem de terceiro ano pra Porto Seguro (que pior), voltar pra São Paulo e começar a faculdade em 2014, alugar um ap, manter um relacionamento a distância com o meu namorado na época, fazer um estágio, estudar inglês fora do país, trabalhar no Google, comprar meu apartamento, adotar um cachorro, casar de vestido branco, viajar pra Paris na lua de mel, rodar o mundo, ter filhos, me aposentar, ir morar numa cidade pacata no interior do Rio de Janeiro e morrer feliz. (Retificando: 20 anos não. A vida toda)

Bom, meus planos começaram a mudar quando eu já não tinha mais um namorado. De repente eu não tinha mais alguém pra me relacionar a distância, viajar pra Paris e ter filhos e… Ok, eu decidi que eu teria que refazer meus planos sem ele.

Tudo certo, tudo lindo, tudo beleza; quando numa inesperada decisão eu decidi mudar de escola. E em 2013 eu fui fazer o terceiro ensino médio numa nova escola; tudo novo. Gente nova, material novo… Porém, ainda em busca da aprovação no vestiba no final do ano. A essa altura eu já não estava mais interessada em viajar pra Porto Seguro (eu já abominava essa ideia), muito menos arrumar um namorado. Então a vida deu mais uma reviravolta e vejam só: em março de 2013 eu comecei a namorar de novo.

2013 passou e eu nem vi pelo simples fato de estar pensando fixamente no vestibular. No tão esperado dia, em dezembro, meu coração estava saindo pela boca. Toda aquela ansiedade de repente havia passado. Eu estava ali, de frente pra prova que determinaria se eu iria realizar meu sonho ou não. Ela olhou pra mim, eu olhei pra ela e nós estávamos loucamente e perdidamente apaixonadas. Poucos dias depois o resultado saiu (o que foi uma surpresa porque o resultado deveria sair dois dias depois) e eu não me aguentava de tanta alegria: sim, eu fui aprovada! Sim, eu consegui! Sim, eu iria cursar comunicação e multimeios na PUC-SP! Sim, eu ia voltar pra minha terrinha!

Só que não. Eu não estava pronta. Eu não estava pronta pra encarar um mundo novo. “Tudo bem, eu só tenho 17 anos.”

Com 18 anos eu comecei a fazer cursinho porque, obviamente eu não passaria no vestibular de novo sem estudar, né! 2014 também passaria num piscar de olhos, não fosse por um detalhe importantíssimo: “que tal antes da faculdade fazer um curso técnico?” Não é má ideia, certo? Certo! “O que será que eu posso fazer…??” FOTOGRAFIA! Eu sempre amei fotografar e é um curso relativamente curto!

Após momentos de ansiedade, indecisão, medos de todas as formas possíveis, no final de 2014 eu vim. E cá estou. Desde setembro de 2014 cursando fotografia e sem saber (mesmo) o que fazer depois que terminar.

Sobre os meus antigos planos: todos mudaram. Nada, absolutamente nada, saiu como o planejado. E o meu futuro? Não sei. Deixa que o tempo vai me guiar. Como sempre, né?

No fim das contas tudo o que eu passei serviu pra me mostrar que não vale a pena planejar taaanto assim o que ainda está por vir. E eu descobri que agora eu levo uma vida muito mais feliz vivendo o presente. Recomendo ;)

Deixa que o futuro fica pra depois…

Sobre estar de volta

Em 01.03.2015   Arquivado em Dia-a-dia

É bom estar de volta. É mais uma aventura na blogosfera e eu espero que dê super certo! Estou ansiosa pra começar as postagens :)

Free Web Hosting